O que é o Dynamic Application Security Testing (DAST)

O avanço de novas tecnologias e o uso de metodologias ágeis no desenvolvimento de projetos têm exigido ferramentas melhores para a segurança. E o Dynamic Application Security Testing (DAST) é uma dessas ferramentas.

Como o próprio nome já diz, o DAST, ou Teste Dinâmico de Segurança de Aplicação, é uma ferramenta de análise dinâmica do software. O que significa que o seu funcionamento depende que a aplicação esteja em execução.

Como parte do pipeline de Integração/Desenvolvimento Contínuo (CI/CD), o DAST define o  DevSecOps, que é a segurança do desenvolvimento de softwares.

O DAST vem após outras análises de vulnerabilidades e testa não somente a aplicação, mas outras questões ligadas ao seu funcionamento, como os servidores conectados e bibliotecas.

O Insider é um scanner de vulnerabilidades que age direto no código da aplicação. Acompanhe este artigo e saiba como o DAST funciona e como utilizá-lo na sua estratégia de gestão de vulnerabilidades.

 

Como funciona o DAST?

O DAST pode ser utilizado em diversas aplicações, desde que estas estejam em funcionamento no ambiente de testes ou homologação

Esse tipo de scanner não analisa o código, e sim o funcionamento do software. Isso quer dizer que ele testa links, respostas do servidor, e verifica se algum problema foi encontrado.

É comum que as ferramentas de DAST ofereçam uma varredura em busca de vulnerabilidades específicas, como as da lista OWASP Top 10.

Como essa lista se atualiza com frequência e define os problemas mais sérios, esta é uma das formas de garantir que a aplicação está devidamente atualizada e protegida.

Embora o DAST também simule alguns tipos de ataques hackers, é importante salientar que essa varredura é feita de forma automatizada. Ao contrário de um teste de invasão, o DAST não realiza logins a menos que as chaves sejam fornecidas.

Quando utilizado para análise de etapas de login, a análise encontra brechas e erros na comunicação com os servidores.

A forma de realizar a varredura e como o report será entregue vai depender da ferramenta escolhida para execução do DAST, tendo opções mais detalhadas ou mais básicas.

Em todo caso, é essencial que a equipe desenvolvedora seja experiente com a resolução de vulnerabilidades em aplicações web, para interpretar o relatório e corrigir os erros encontrados.

 

Quais são as diferenças entre DAST e SAST?

Tanto o DAST quanto o SAST são tipos de análises de vulnerabilidades em aplicações. Suas principais diferenças estão em como e quando essas ferramentas são aplicadas.

 

SAST 

O Static Application Security Testing (SAST) é um scanner de vulnerabilidades que analisa o código, antes que a aplicação seja executada.

Essa é uma categoria white box de análise e também faz parte do DevSecOps. As suas principais vantagens estão em encontrar vulnerabilidades antes da execução do software, o que torna os ajustes mais baratos.

 

DAST

Já o Dynamic Application Security Testing (DAST), como já dito, é realizado com a aplicação em funcionamento.

Sua categoria de análise é do tipo black box e é um processo desvantajoso quando não utilizado com outras ferramentas de análise

O ideal é que o DAST seja complementar a outras ferramentas, como SAST e SAC (Software Composition Analysis).

 

SAST x DAST: qual é a melhor opção?

Cada análise tem suas particularidades, com pontos fortes e fracos. Em resumo, podemos comparar os principais pontos das duas análises:

 

SAST

DAST

Usada para teste de segurança de caixa branca

Usada para teste de segurança de caixa preta

Age analisando o código-fonte, sem ser necessária a execução do código

Age enquanto o aplicativo está em execução

As vulnerabilidades são encontradas antes do desenvolvimento e são menos caras para consertar

Encontra problemas que não podem ser identificados em uma análise estática

Não consegue identificar problemas relacionados ao tempo e ao ambiente

As vulnerabilidades são encontradas após o desenvolvimento e são mais caras para consertar

É capaz de dar suporte a todos os tipos de software

Consegue identificar problemas relacionados ao tempo e ao ambiente

 

Os dois tipos de análise possuem suas vantagens e desvantagens, mas são complementares. Isso significa que o que pode passar despercebido no SAST não passará na análise DAST, e vice-versa.

Portanto, não há como escolher qual é o melhor, já que ambos devem ser utilizados para maior segurança da aplicação.

 

Por que o Dynamic Application Security Testing é importante?

O uso do DAST é indispensável para a segurança completa da aplicação. Porém, sempre com o auxílio de outras ferramentas de análise.

Isso porque os testes de segurança não devem ser feitos somente quando a aplicação está em funcionamento, mas sim desde a escrita do código

As análises de segurança são complementares e servem para encontrar diferentes brechas que uma aplicação pode ter.

Ou seja, quanto mais completa for a estratégia de DevSecOps, com diferentes etapas de varredura de vulnerabilidades, mais segura será a aplicação para a empresa e para os usuários.

 

Gestão de vulnerabilidades em aplicações

A segurança da informação é uma das principais preocupações de empresas e deve ser implementada em todas as etapas de desenvolvimento de software. 

Com as novas regras de proteção de dados e ciberataques cada vez mais complexos, ter um sistema eficaz de gestão de vulnerabilidades é essencial.

E a segurança da sua empresa e dos seus projetos é o objetivo do Insider. Nosso scanner de vulnerabilidades segue os padrões CVSS (Common Vulnerability Scoring System) para categorização de riscos e oferece soluções.

A análise do nosso scanner atua no código, com varreduras SAC e SAST, além da verificação de riscos digitais, que encontra brechas em dados sensíveis.

No relatório, é possível identificar CVEs e CWE que estejam afetando o seu código, facilitando as ações de correção de vulnerabilidades.

Portanto, antes de realizar os testes DAST, garanta que toda a etapa de análise de código foi feita, com um scanner de vulnerabilidades que oferece uma análise completa antes da execução da aplicação.

O Insider oferece suporte de análise para aplicações web e mobile, atendendo mais de nove linguagens diferentes. 

Tenha uma esteira de desenvolvimento mais completa com Insider e a análise DAST. Teste hoje mesmo o Insider!

Receba novidades:







    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *