O que é vulnerabilidade e por que você deve se preocupar com isso

Vulnerabilidade, no campo da tecnologia, é um assunto recorrente, não só aqui em nosso blog, mas no âmbito organizacional também. Mas, ainda que façamos várias referências a este assunto, é importante entendê-lo melhor: afinal, o que é vulnerabilidade?

Certamente, você compreende que as metas da sua empresa devem incluir a eliminação das vulnerabilidades de segurança.

Até mesmo pelo significado geral da palavra é possível entender que ela não é bem-vinda. Mas para combatê-la de forma implacável é necessário entender primeiro o que é vulnerabilidade. 

O uso da tecnologia da informação no ambiente corporativo é praticamente uma obrigação na atualidade. E, se há tecnologia, há possibilidade de surgirem as vulnerabilidades.

Então, não há outro caminho a não ser lidar com elas, combater as já existentes e ficar atento ao surgimento de novas vulnerabilidades.

Essa conduta é extremamente necessária para a rotina referente à proteção de dados com os quais uma empresa lida diariamente.

Esses dados são importantes ativos organizacionais e, seja por questões legais, se

ja por conta do grande valor que eles representam para um negócio, devem ser mantidos em segurança

Sendo assim, é preciso buscar serviços e soluções ligados ao uso da tecnologia que sejam confiáveis e eficazes nas metas relacionadas à segurança.

Havendo a utilização de recursos tecnológicos em sua empresa, em maior ou menor grau, a possibilidade de identificação de uma vulnerabilidade de segurança estará sempre presente em sua rotina. 

Se a sua infraestrutura de TI estiver totalmente integrada aos seus processos corporativos, essa possibilidade será ainda maior.

Por isso, é importante entender claramente o que é vulnerabilidade para saber identificar caso uma delas esteja presente na rotina do seu negócio.

Ao ler os próximos tópicos, você vai entender o que é vulnerabilidade e por que você precisa se preocupar com isso, além de conferir alguns exemplos das vulnerabilidades mais comuns. 

 

O que é vulnerabilidade?

Não é difícil entender o que é vulnerabilidade quando o termo está relacionado ao âmbito da segurança da informação.

Na verdade, basta aplicar o significado geral da palavra às especificidades relacionadas ao uso da tecnologia. 

Se a vulnerabilidade diz respeito à sensibilidade de determinado recurso a ameaças específicas, a vulnerabilidade em TI é tudo o que dificulta a garantia da segurança da informação. 

Assim, uma vulnerabilidade no âmbito da tecnologia corresponde a uma fraqueza que compromete a segurança dos dados organizacionais, ou seja, ela diz respeito a uma brecha de segurança presente em algum ponto da infraestrutura de TI de uma empresa, que facilita o acesso indevido a recursos e dados. 

Sendo assim, são muitas as possibilidades de vulnerabilidades com as quais a sua empresa pode ter que lidar.

Qualquer fator que facilite ou contribua para a possível invasão de um sistema, para o roubo de dados ou para os acessos não autorizados é uma vulnerabilidade.

Dessa forma, uma vulnerabilidade pode aparecer, por exemplo, devido à falta de treinamento dos profissionais que lidam com determinado recurso ou sistema.

É muito comum, por exemplo, a exposição não intencional de determinados arquivos e isso significa que a empresa não conta com uma rotina de boas práticas de segurança interna. 

Alguns outros exemplos de vulnerabilidades são: softwares mal configurados, sistemas desatualizados e exposição pública sem propósito de arquivos internos. 

Nesse contexto, é completamente compreensível a associação das vulnerabilidades aos riscos e esses riscos podem comprometer não apenas o funcionamento dos recursos tecnológicos, mas os processos da empresa como um todo. 

Para fechar a compreensão sobre o que é vulnerabilidade, vamos recorrer à definição dada pela ISO 27000:

“Uma vulnerabilidade é uma fraqueza de um ativo que poderia ser potencialmente explorada por uma ou mais ameaças.” 

Já a ameaça é uma “causa potencial de um incidente não desejado que possa resultar em dano ao sistema ou organização”. 

Nesse contexto, temos que considerar também o conceito de fraqueza, que é uma falha que ganha forma a partir da concepção, implementação ou operação de um ativo empresarial. 

As fraquezas podem surgir por conta de descuidos ou mesmo intencionalmente. Portanto, é preciso contar com recursos adequados para identificá-las. 

Assim, considerando esses conceitos, a vulnerabilidade é o encontro da ameaça com uma fraqueza que ela consegue explorar.

Nesse sentido, a existência da vulnerabilidade representa um risco, mas é quase inevitável. A utilização da tecnologia predispõe às vulnerabilidades.

O que vai fazer a diferença é a maneira como os gestores da empresa lidam com a possibilidade do surgimento de vulnerabilidades e com o combate a elas.  

Agora que você já compreendeu o que é vulnerabilidade de segurança, fica mais fácil entender por que é tão importante se preocupar com este assunto na gestão do seu negócio.

E é justamente sobre isso que falaremos no próximo tópico. 

 

Por que você deve se preocupar com a possibilidade do surgimento de vulnerabilidades em sua empresa?

Como vimos, uma empresa normalmente precisa da tecnologia para manter suas atividades, seja de forma totalmente integrada a seus processos, seja em menor grau. 

Se a tecnologia está presente, é muito provável que a vulnerabilidade vá surgir em algum momento. Alguns gestores ainda são resistentes à implementação de novas tecnologias exatamente por isso.

Porém, é importante lembrar que a vulnerabilidade, em seu sentido mais amplo, já estava presente nas organizações desde quando os processos eram todos manuais. 

Aliás, os riscos eram muito mais amplos, pois não havia sistemas de segurança e integração de dados organizacionais. 

Se a presença da tecnologia traz consigo a possibilidade da vulnerabilidade, ela traz também recursos que representam avanços inestimáveis para a missão organizacional.

Além disso, a própria tecnologia permite que os gestores contem com recursos cada vez mais inovadores e eficientes na garantia da segurança da informação. 

Então, sua empresa, para crescer e atingir seus objetivos de negócios, precisa integrar a tecnologia a seus processos e precisa contar com a própria tecnologia para eliminar as vulnerabilidades. 

A partir do momento que você compreende o que é vulnerabilidade, é possível identificá-la com mais clareza e escolher os recursos ideais para combater os tipos de vulnerabilidade que possivelmente estão presentes em sua rotina. 

E o que acontece se você não se preocupar com isso? As consequências negativas são muito variáveis e podem atingir a empresa de diferentes maneiras.

 

As consequências negativas de um vazamento de dados

A vulnerabilidade devido à desatualização de um sistema que provocou um vazamento de dados dos clientes, por exemplo, pode comprometer completamente a credibilidade de um negócio junto a seu público-alvo levando-o até à falência. 

Pense do ponto de vista do cliente: como é que você vai confiar seus dados pessoais a uma empresa que não se preocupa em mantê-los seguros?

Ou seja, o investimento em segurança da informação, que está diretamente ligado à preocupação com o combate às vulnerabilidades, é uma necessidade.

Outra consequência que um vazamento de dados devido a uma vulnerabilidade pode causar é a necessidade de pagamento de multas pelo descumprimento da legislação vigente

Só para dar mais um exemplo de por que você deve se preocupar com a existência de vulnerabilidades de segurança em sua empresa, podemos citar o desperdício de tempo e dinheiro que a paralisação de um processo em razão da indisponibilidade de determinados dados pode causar. 

Em resumo, se preocupar com o combate às vulnerabilidades deve ser uma conduta presente na rotina dos gestores de TI e dos gestores em geral.

Isso independe do porte da sua empresa e do seu segmento de negócios. Pequenas empresas também sofrem muito com a exploração de suas vulnerabilidades de segurança.

Não há justificativa para minimizar os riscos corridos, mas muitos gestores ainda pensam que as consequências da negligência quanto às vulnerabilidades não atingirão o seu negócio. 

Considerar-se imune às ameaças decorrentes da vulnerabilidade de segurança é um erro que pode comprometer inclusive a própria existência do negócio. 

Portanto, o que você tem a fazer é implementar uma boa gestão de vulnerabilidades em seu negócio, já que é praticamente certo que elas vão surgir em algum momento.

Mas, então, quais seriam os primeiros passos para implementar uma gestão que se preocupa com a redução das vulnerabilidades de seus sistemas e processos?

No tópico seguinte falaremos sobre como deve ser a conduta de um gestor rumo à conquista da segurança da informação, uma consequência da gestão de vulnerabilidades.

 

Como evitar ou combater as vulnerabilidades?

Você já deu um importante passo rumo à gestão eficaz das vulnerabilidades de segurança da sua empresa ao compreender o que é vulnerabilidade.

Só a partir dessa compreensão é possível implementar uma conduta de identificação e combate às vulnerabilidades.

O primeiro passo para isto, é entender que essa preocupação deve ser uma constante. Um sistema considerado seguro hoje pode não ser mais amanhã.

Então, as análises de vulnerabilidades e a busca pela conquista de uma reputação positiva da empresa nesse quesito devem ser constantes.

Em segundo lugar, é importante compreender que existem vulnerabilidades que podem ser evitadas antes de surgirem e vulnerabilidades que vão surgir e precisarão ser eliminadas.

No primeiro caso, o surgimento da vulnerabilidade pode ser evitado a partir de condutas como a manutenção dos sistemas atualizados, a realização de backups periódicos, a criação de uma política de controle de acesso, as boas práticas de segurança, a autenticação em dois fatores e a utilização de senhas fortes.

São práticas bastante simples para serem implementadas, mas têm um efeito grandioso na conquista e manutenção da segurança da informação.

Já no segundo caso, isto é, quando a vulnerabilidade já existe, o objetivo deve ser extingui-la antes que uma pessoa mal intencionada a explore. 

Para isto, você pode priorizar a capacitação da sua equipe de TI e investir no monitoramento da sua infraestrutura, testes de segurança e em um scanner de vulnerabilidades.

A partir destes investimentos, você começa a criar uma infraestrutura de segurança que vai trabalhar paralelamente às atividades da sua infraestrutura de TI. 

Essa infraestrutura vai tornar possível a identificação e solução das vulnerabilidades em tempo hábil para evitar as consequências negativas para a empresa. 

Ou seja, quanto antes você descobrir a existência de uma vulnerabilidade, mais tempo haverá disponível para corrigi-la antes que um hacker invada o seu sistema, por exemplo. 

Ao descobrir a vulnerabilidade, é importante avaliar quais são as possíveis consequências dela, ou seja, fazer uma avaliação de riscos.

Assim, havendo várias vulnerabilidades, você saberá quais devem ser priorizadas. Considerando os riscos de cada uma, é possível mobilizar recursos de forma proporcional para saná-las. 

 

Algumas das vulnerabilidades comuns no contexto empresarial 

Até aqui você já entendeu o que é vulnerabilidade, por que é tão importante se preocupar com isso e algumas condutas que proporcionam o combate adequado a este problema. 

Para finalizar este artigo, vamos citar alguns exemplos de vulnerabilidades bastante comuns no ambiente corporativo. 

  • Utilização de softwares mal estruturados: se há um problema na qualidade do código da aplicação, a vulnerabilidade é iminente. Então, escolha soluções de alta qualidade e desempenho;
  • Métodos de verificação ineficientes: o sistema adotado para a validação dos dados de acesso aos sistemas precisa ser seguro para que não haja brechas para a invasão de contas; 
  • Utilização de softwares desatualizados: é fundamental a garantia de que todas as suas ferramentas estão atualizadas para a versão mais recente disponível;
  • Aplicação da configuração básica dos sistemas: se você utiliza aplicações que permitem configurações mais robustas, o ideal é que essas possibilidades sejam exploradas em favor das necessidades de segurança do seu negócio;
  • Inexistência de boas práticas quanto à segurança: não adianta contar com sistemas de combate às vulnerabilidades se a sua equipe não mantém uma conduta adequada. Então, invista no treinamento dos seus colaboradores. 

E então? Já foi possível identificar a existência de alguma vulnerabilidade de segurança em sua empresa?

É provável que a leitura deste conteúdo tenha possibilitado vários insights e agora você esteja disposto a fazer muitas verificações e investimentos em segurança. 

Este é um processo natural, já que você compreendeu o que é vulnerabilidade e a urgência da priorização desse tópico em sua gestão. Portanto, é hora de colocar em prática a sua gestão de vulnerabilidades. Para saber como fazer isso, leia nosso artigo sobre o assunto. Ele é um ótimo complemento para o conteúdo que você acabou de ler. Até o próximo post!



Receba novidades:







    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *