Segurança de aplicativos: 7 dicas para um sistema sem brechas

A segurança de aplicativos é basicamente a junção de ferramentas, processos e práticas que visam proteger os aplicativos de ameaças em todo o seu ciclo de vida.

A medida de proteção é necessária, já que existem criminosos cibernéticos que são especialistas e estão cada vez mais empenhados em localizar e explorar vulnerabilidades em aplicativos corporativos para roubar informações sigilosas, propriedade intelectual e outros dados.

Investir na segurança de aplicativos é importante para as empresas protegerem todas as suas informações usadas ​​interna e externamente por funcionários, parceiros de negócios e clientes.

É muito fácil achar que os aplicativos são seguros, quando, na verdade, estão super expostos. No entanto, existem muitas opções para aumentar a segurança de aplicativos.

 

Continue a leitura a seguir e entenda como preservar aplicativos de possíveis ameaças!

 

Qual é a importância da segurança de aplicativos?

Grande parte das invasões bem-sucedidas atacam fraquezas exploráveis ​​na camada do aplicativo, tornando necessário que os departamentos de TI corporativos precisam estar extremamente cientes da segurança do aplicativo. 

Para complicar ainda mais, o número e a complexidade dos aplicativos aumentam diariamente. Há alguns anos, havia um desafio de segurança de software para proteger aplicativos de desktop e sites estáticos por serem fáceis de explorar e inofensivos.

Hoje, a cadeia de suprimentos de software é bem mais complexa, devido ao avanço de terceiros e uma série de aplicativos combinados com o desenvolvimento interno que usa componentes de software produzidos em massa, comerciais e de código aberto.

As organizações precisam de uma solução de segurança que proteja, de fato, todos os aplicativos, desde aqueles contratados de terceiros até os aplicativos desenvolvidos e comercializados pela própria organização. 

Essas soluções devem abranger toda a fase de desenvolvimento e fornecer testes quando o aplicativo estiver em uso para monitorar possíveis problemas.

As soluções de segurança de aplicativos devem fazer testes de vulnerabilidades potencialmente exploráveis em aplicativos da Web, analisar códigos e ajudar a gerenciar os processos de segurança e desenvolvimento, coordenar esforços e permitir a colaboração entre as várias partes interessadas.

Algumas etapas simples, mas eficientes, podem ajudar sua empresa a melhorar a segurança de aplicativos dos quais depende sejam esses aplicativos de fornecedores terceirizados ou desenvolvidos internamente. 

A seguir listamos 7 sugestões que ajudam a proteger aplicativos de eventuais perigos:

 

1. Faça um inventário

Você não consegue proteger o que você não conhece, então é recomendável que comece a desenvolver uma lista de aplicativos da web, incluindo proprietários e de terceiros.

Sua empresa pode desenvolver e publicar os próprios aplicativos da web, mas pense também nos aplicativos intermediários que seus clientes utilizam para interagir com sua empresa. 

Os aplicativos que a sua empresa usa para as operações do dia a dia também devem ser considerados.

 

2. Desenvolva práticas recomendadas de segurança cibernética

É necessário desenvolver as melhores práticas de segurança cibernética, ou seja, são obrigatórias senhas fortes para cada aplicativo utilizado. 

Habilite a autenticação multifator (MFA), se disponível e também a MFA em seus aplicativos mais críticos. 

Se tiver o controle de desenvolvimento sobre um aplicativo, não deixe de implantar HTTPS e a versão mais recente do TLS. 

Os aplicativos da Web também se favorecem de ajustes de segurança, incluindo o cabeçalho de segurança x-xss-protection e adicionando integridade de sub-recursos aos elementos <link> ou <script>. 

 

3. Tenha cuidado com os direitos de acesso e credenciais

É essencial que você use um banco de dados de credenciais de usuário para aplicativos da web e cancele as credenciais assim que um colaborador mudar de função ou sair da organização. 

Sempre que permitir o acesso a um aplicativo, faça-o considerando o princípio do menor privilégio (PoLP); apenas dê aos usuários o acesso às informações e as ferramentas que precisam para realizar seus trabalhos.

Por exemplo, não conceda acesso total de administrador quando a visualização ou edição for suficiente. 

Pode parecer demorado, mas você vai garantir a segurança de aplicativos não apenas de hackers, mas também de funcionários potencialmente mal-intencionados.

 

4. Empregue hackers profissionais

Se a sua empresa trabalha desenvolvendo aplicativos para o mercado, você pode considerar a contratação de hackers profissionais para tentar invadir seu aplicativo. 

Isso mesmo, tentar fazer com que o seu aplicativo seja hackeado por um ator amigável pode ser vantajoso, chamamos essa prática de pentest, ou, em português, teste de penetração. 

Os invasores éticos sob contrato podem encontrar vulnerabilidades e possibilitar que você corrija problemas antes que eles sejam descobertos por hackers criminosos. 

Isso garante a segurança dos dados da sua empresa e dos seus clientes, e evita que você possa sofrer punições da LGPD.

Como alternativa, pense em um programa de recompensas em que você paga uma recompensa a qualquer pessoa que identifique fragilidades em seu aplicativo.

 

5. Faça backup

As informações dos seus aplicativos da web estão em perigo constante e devem ser copiadas fora do aplicativo

E fora também significa fora do local; não faça backup de seus dados na mesma infraestrutura de nuvem que hospeda seu aplicativo.

Considere a implantação de aplicativos substitutos também como um processador de cartão de crédito. Onde isso não for possível, certifique-se de ter um plano de desastre em ação, para saber o que fazer se um aplicativo cair.

 

6. Revise as medidas de segurança regularmente

É importante revisar constantemente suas medidas de segurança de aplicativos. 

Verifique regularmente se alguma atualização não tornou o seu aplicativo mais vulnerável, abrindo brechas na segurança.

Vale a pena configurar um processo de revisão, lembrando que os líderes de segurança são pagos para obter a proteção corretamente, mas é muito fácil verificar se um estado de tecnologia é seguro e então deixar de fazer uma revisão regular.

 

7. Utilize a Insider para garantir a segurança do seu aplicativo

Como já falamos, é necessário garantir que o aplicativo desenvolvido e lançado pela sua empresa seja seguro para uso de outras empresas ou pessoas físicas. 

Por isso, você deve estar atento às soluções do mercado que garantem essa segurança, e uma delas é a Insider. 

A Insider é um scan de vulnerabilidades que analisa o código da sua aplicação e te mostra onde há brechas na segurança e o que você pode fazer para corrigir essas vulnerabilidades. 

O sistema é totalmente seguro e apaga por completo o código analisado logo após a análise feita, garantindo que não haja cópias da sua aplicação.

Parece mentira de tão completo, não é? E ainda tem preço justo (nada de pagar em dólar por essa análise) e opção de teste gratuito da plataforma. Quase uma fada madrinha dos desenvolvedores! 

Não perca tempo e garanta a segurança de aplicativos fazendo a gestão de vulnerabilidades através da Insider! Você pode testar gratuitamente clicando aqui

Receba novidades:







    Uma resposta

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *